HIPOTIREOIDISMO: O QUE É? O QUE CAUSA? COMO OS ALIMENTOS PODEM AJUDAR? O QUE EVITAR?

Webnode

 

O QUE É?

A glândula tireoide em perfeito funcionamento regula o metabolismo de energia sintetizando e liberando quantidades adequadas de hormônio. No hipotireoidismo, muito pouco desse hormônio é produzido e liberado, causando uma lentidão nos processos corporais. A queda do hormônio tireoideo reduz os níveis de energia, compromete a absorção de nutrientes e resulta em ganho de peso. Prisão de ventre, depressão, bócio (aumento da tireoide), pele seca, fadiga e sensibilidade ao frio são manifestações frequentes de hipotireoidismo. Pesquisas revelam que pessoas que sofrem desse problema correm maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares porque podem ter níveis sanguíneos altos de colesterol, que obstrui as artérias.

Os especialistas estimam que 10 a 25% da população brasileira adulta podem estar sofrendo de algum tipo de hipotireoidismo; a doença é mais prevalente entre os idosos e, por motivos ainda desconhecidos, as mulheres têm 10 vezes mais chances de ter hipotireoidismo que os homens.

O QUE CAUSA?

A causa mais comum de hipotireoidismo é uma doença autoimune chamada tireoide de Hashimoto, na qual as células imunológicas se acumulam no tecido da tireoide e reduzem a síntese de hormônio tireoideo. O tratamento do hipotireoidismo, cirurgia na glândula da tireoide, radiação, um desequilíbrio hormonal em outra parte do corpo, medicamentos ou fatores genéticos também podem levar ao hipotireoidismo. Em alguns casos, níveis insuficientes de iodo – elemento importante do hormônio da tireoide – podem causar hipotireoidismo.

A deficiência de iodo é rara em países desenvolvidos porque esse mineral é abundante nos alimentos, principalmente no sal iodado. Substancias que interferem na absorção do iodo, denominadas bociogênicos, são encontradas em alguns alimentos e podem contribuir para o hipotireoidismo (veja evite comer).

COMOS OS ALIMENTOS PODEM AJUDAR?

Em razão do metabolismo lento, as pessoas com hipotireoidismo precisam reduzir pela metade as calorias da sua alimentação, ao menos até os medicamentos começarem a fazer efeito e normalizar o metabolismo. Os alimentos nutritivos ricos em fibras eliminam as calorias excessivas e satisfazem o apetite, ajudando a evitar o ganho de peso, frequentemente associado ao hipotireoidismo. Uma dieta à base de vegetais rica em carboidratos completos pode aliviar os sintomas da depressão ligados à doenças e auxiliar na perda de peso (quando ingeridos com moderação).

Apesar de a deficiência de iodo ser rara em muitos países do ocidente, a carência desse mineral pode resultar no hipotireoidismo. A glândula tireoide utiliza o iodo para produzir seu hormônio, e na ausência desse mineral a glândula incha e resulta no bócio – para captar melhor o iodo. Note que o organismo na verdade necessita de pouco iodo, porem ele é extremamente importante, já que o hormônio da tireoide regula a produção de energia.

Várias vitaminas e minerais são essenciais para o funcionamento normal da tireoide. Pesquisas indicam que baixas taxas de zinco podem estar relacionadas com um risco elevado de hipotireoidismo, particularmente em idosos. Fontes ricas em zinco são as aves e os frutos do mar, e a vitamine E é encontrada em sementes de girassol e germe de trigo. A vitamina B6, abundante em bananas e salmão, também é necessária para a síntese do hormônio da tireoide e para a absorção adequada de iodo. Acredita-se que o mineral selênio, presente nas nozes e nos grãos integrais, pode ativar o hormônio tireoideo.

De modo geral, os níveis de colesterol estão elevados entre pessoas com hipotireoidismo. Substituir as gorduras nocivas por gorduras saudáveis é a chave para controlar o colesterol, mas há outras medidas de ordem alimentar que também podem ajudar.

Para combater a prisão de ventre, que comumente acompanha o hipotireoidismo, beba muita água e faça uma dieta rica em fibras insolúveis e solúveis.  

    

EVITE COMER

Os bociogênicos podem interferir na absorção de iodo e na síntese do hormônio da tireoide pelo organismo. Por isso é aconselhável a todas as pessoas com hipotireoidismo evitar certos alimentos que contenham essas substancias, como vegetais crucíferos crus, amendoim, pinhão e soja. O calor inativa os bociogênicos.

 

 

 

 

Webnode