O poderoso ÓLEO DE COCO!

 Ao falar em óleo, logo se pensa em gordura que, consequentemente, remete ao ganho de peso. Mas neste caso é diferente. Reduzir as gorduras abdominais - aquela barrinha persistente - é um dos principais benefícios do óleo de coco virgem orgânico.


A novidade, que também pode melhorar a pressão arterial e diminuir o colesterol, já chegou ao Espírito Santo e teve os seus benefícios comprovados pela nutricionista funcional Roberta Laric a.

A dica é tomar uma colher antes das refeições, o que ajuda a provocar uma sensação de saciedade
De acordo com ela, as vantagens desse óleo são semelhantes as dos óleos de peixe e de linhaça e da gordura presente no abacate e no azeite extra-virgem. "Ele é riquíssimo em gorduras insaturas que auxiliam na redução do colesterol e na proteção contra doenças cardíacas. Além disso, melhora a memória, reforça o sistema imunológico, tem poder antioxidante - protege o organismo da ação danosa dos radicais livres - e, realmente, contribui para a redução da gordura abdominal", destaca.

O ideal é consumi-lo como substituto desses outros óleos. A dica é tomar uma colher antes das refeições, o que ajuda a provocar uma sensação de saciedade. Mas é importante lembrar que o óleo não pode ser aquecido. O indicado é tomar uma ou duas colheres ao dia. Uma outra vantagem do óleo de coco é o fato de ele ser orgânico, produzido sem a utilização de fertilizantes prejudiciais à saúde e de pesticidas. Mas vale destacar que sozinho nenhum alimento é capaz de emagrecer e trazer saúde. Uma dieta equilibrada e a prática regular de exercício são excelentes aliados do bem-estar.

Onde e como usar 

Com sabor adocicado e no estado líquido, o óleo de coco virgem pode ser utilizado como tempero de saladas, adicionado a shakes, misturado em granola, iogurte e salada de frutas. Pode-se também tomar direto da colher, antes ou após as refeições. Algumas pessoas ingerem 30 minutos ou 1h antes da refeição, com o objetivo de aumentar o gasto energético.Vale usar a criatividade e inserir o alimento onde preferir.

Refinado x virgem 

Estudos recentes verificaram que alguns dos benefícios do óleo virgem não são obtidos com o óleo refinado. Essa diferença pode ser explicada pela maior concentração de antioxidantes - que são mantidos nos óleos que não receberam processamento, os virgens. Quanto mais natural, maior é o benefício.

Contraindicações 

De uma forma geral, não há restrições. Pessoas que consomem pouca gordura devem começar a ingerir o óleo de coco virgem em pequenas quantidades e aumentar gradualmente o consumo. Mas é sempre bom consultar um médico ou nutricionista antes de usar. Principalmente, quem está em tratamento. Também não é recomendado exagerar na dose. O consumo excessivo pode causar enjoo e mal-estar.

Costume Oriental 

No Brasil é comum as pessoas tomarem água de coco, mas o consumo do óleo do coco ainda é raro. Ao contrário do que ocorre nos países orientais, onde o fruto já é utilizado há milênios. O coco tem sido a base da dieta de diversas comunidades da Ásia e Pacífico Sul. Em algumas regiões, ele é responsável por 50 a 60% da ingestão calórica diária. Na Índia, ele é usado como óleo de massagem pela Medicina Ayurveda há 3 mil anos. No Sri Lanka, representa 80% das gorduras ingeridas pela população.

Enfim, o que não faltam são benefícios associados ao óleo de coco virgem. Falta agora você incluí-lo em sua dieta. Comece já.